Fim de semanaAproximando o foco

Fim de semana Aproximando o foco

Opções variadas

São muitas as opções para se divertir: bares e barzinhos, botequins ou botecos... vale até uma padaria! E na hora da fome sempre tem o famoso PF. Para saber mais sobre essas diferentes opções, acompanhe os vídeos de Lídia, Marcelo, Lúcio e Letícia. 

  • Botequim, boteco, bar e barzinho (Lídia)

    Termos úteis

    Cachaça: bebida alcoólica feita a partir da cana de açúcar.

    show/hide text

    Lídia: Ah... a... minha pe... O Enrique, meu marido, que também é... é estrangeiro, me fez essa mesma pergunta. É, bom... eu acho que a palavra... a palavra culta é botequim, não é? É uma palavra que vem... ah... pra dizer a verdade eu não sei exatamente a origem. Mas botequim é a palavra que está em dicionário. O carioca tem muito a mania de... de fazer diminutivos. Então de botequim, passou a boteco, né? E o botequim, também... o botequim... pelo menos na minha época de menina era assim... um lugar em que se vendia cachaça, que as pessoas iam tomar cafezinho, em pé, e pediam uma cachacinha. E todo lugar tinha e era... não tinha nenhuma graça. O boteco passou a ser o lugar onde já tinha um pouquinho mais de charme. Você ia lá, já podia, né... ter uns amigos que iam lá, e tal. E o barzinho, não, barzinho é outra coisa, barzinho é da classe média, quer dizer... esse boteco... o botequim e o boteco é assim... uma coisa... bem informal; bem, bem informal. Você pode ir de sandália Havaiana, você pode sentar e comer de camiseta; sair da praia, sentar ali e comer. E o barzinho é o lugar onde vai (vão)... os meninos de classe média; sentam de noite, aí já tão mais arrumadinhos. E... pedem um chope, né? No boteco você pode pedir uma cachaça, no... no botequim você pode pedir uma sardinha frita, assim.... sardinha, feita ali. Com uma higiene, que ninguém pergunta qual a higiene que tem. Agora no barzinho, não. Tudo tá organizado, tudo tá bonitinho. E agora... mas o boteco, pelo que eu vi, agora, nos últimos tempos, ele tá crescendo de status. Porque, nesse momento, no Rio de Janeiro, a gente tem o festival de comida do boteco. E tem vários botecos que estão listados como lugar de ir. Você já tem, hoje, por exemplo, vários guias turísticos que dizem... é... os 100 melhores botequins, mas aí não dizem botecos... não sei se tem boteco, ou botequim. Às vezes as palavras se alternam, mas eu sei que tem alguém que escreveu “os 100 melhores botequins do Rio de Janeiro”, quer dizer... já é... também é considerado uma espécie de... mas eu acho que não é só do Rio, não, porque essa comida de boteco também eu vi em Belo Horizonte. Eu acho que em todo o Brasil, o botequim e o boteco passaram a ser... é... pontos de reunião. E também tem outra coisa, eu acho que a cachaça brasileira, ela passou a... se modificou. Porque antes a cachaça era bebida de gente pobre. Bebida de operário. Agora não, agora você já tem cachaça... é... de exportação, você tem cachaça... tem controle de qualidade, como você tem pro vinho.  Você... a...  a... a produção da cachaça brasileira melhorou muito. Você tem, hoje, por exemplo, no bairro do Leblon, um botequim que se chama Academia da Cachaça. Já é uma... uma mudança de status da cachaça brasileira. Então... quer dizer, em... em geral eu acho que a grande diferença, também, entre boteco e barzinho é que... no boteco é mais fácil você acha... você poder beber cachaça. E no barzinho, já é uma coisa muito recente a introdução da cachaça no barzinho. O barzinho servia chope, o barzinho servia uísque, o barzinho servia cerveja mas, cachaça, não era muito bem vista no barzinho, não.

    show/hide text

    Lídia: Enrique, my husband, who’s also foreign, asked me the same question. Well, I think that the proper word is botequim, right? It’s a word that comes... to tell you the truth I don’t know its origin. But botequim is the word in the dictionary. The carioca likes to use diminutives. So from botequim it became boteco, right? At least when I was a girl it was like that... a place that sold cachaça, where people would have a cafezinho standing, and would order a cachacinha. And they were a bit boring. Boteco became a more charming place. You would go there, some of your friends would go there and such. Now, not barzinho, barzinho is something else, barzinho is for the middle classes, I mean... more informal. You can go wearing Havaiana flip flops, you can sit and have a meal wearing just a t-shirt; leave the beach, sit there and eat. And barzinho is where the middle class boys go, at night, more dressed up. And they order a beer, you know? At a boteco you may order a cachaça, at the botequim you may order some fried sardines, made right there. No one questions the place’s hygiene. Not at the barzinho. It’s all organized, it’s all pretty. Now, from what I’ve seen in recent years the boteco is acquiring a better status. Right now in Rio de Janeiro we have the boteco food festival. Many botecos are listed as great places to go. Today, for example, you have many tourist guides that list the best 100 botequins, but they don’t call them botecos. I’m not sure if it’s boteco or botequim, sometimes the words are interchanged, but I know there’s someone who wrote “the best 100 botequins in Rio de Janeiro”, I mean... it’s already considered kind of... but I think it’s not only in Rio, this kind of boteco food I’ve also seen in Belo Horizonte. I think all over Brazil the boteco and botequim have become a place to get together. And there’s also something else, I think the Brazilian cachaça has changed. Before it was a working class drink. Not anymore, now there’s export cachaça, there’s quality control as for wine. The production of Brazilian cachaça has improved a lot. Today, in Leblon, there’s a botequim called “Academia da Cachaça”, it’s a change in the status of the Brazilian cachaça. So, I think the big difference between boteco and barzinho is... at the boteco you can drink cachaça. And at the barzinho the introduction of cachaça is a very recent thing. There was beer at the barzinho, scotch, but cachaça was not very well regarded.

  • Cerveja e cachacinha (Marcelo)

    Termos úteis

    Arrumadinho: diminutivo de arrumado; local charmoso.

    show/hide text

    Marcelo: Um barzinho é um lugar procê (para você) ir tomar uma cerveja, tomar um drinque, encontrar os amigos… é… um boteco já é um tipo de bar on… que… é um bar onde você toma uma cachacinha, é um… não é um bar tão… tão arrumadinho, é um pouco diferente.

    show/hide text

    Marcelo: Barzinho is a place where you go have a beer, meet your friends... boteco is a kind of bar where you can have a cachaça, it’s not spick-and-span, it’s a bit different.

  • Sem preconceito (Lúcio)

    Termos úteis

    Aperitivo: comida servida antes do prato principal, para abrir o apetite.

    Cachaça: bebida alcoólica feita a partir da cana de açúcar.

    show/hide text

    Lúcio: Botequim é um lugar muito… muito livre. Você… é… qualquer pessoa pode entrar. Você pode entrar com qualquer traje: descalço, de short, só não deve entrar nu, né. Não tem… não existe preconceito. Esse é o botequim. Claro que tem o respeito, ninguém pode incomodar ninguém. Se dá… se alguém se sentir incomodado, ele sai, né. E… ali você vai encontrar coisas baratas como cachaça, a própria cerveja é mais barata, entendeu? Geralmente vende cerveja é… em garrafa. Num botequim cê não vai encontrar chope. Agora, no barzinho você já encontra as duas coisas: já encontra o chope, já encontra a cerveja em lata, entendeu? Cê já tem essas… é… é… já é um pouco… já é um… mais sofisticado. Num barzinho você pode almoçar, dá pra você almoçar bem com a sua família. Num botequim não. Você pode até almoçar, eles fazem comida, mas é… cê não vai ter espaço. É uma coisa pequena, é uma coisa bem… mesmo… é… a pessoa comer ou beber em pé. Comer aperitivos, vamos dizer assim.

    show/hide text

    Lúcio: Botequim is a very carefree place. Anyone can come in. You can go wearing anything you want: you can go barefoot, you can wear shorts, you just shouldn’t go naked, right? There’s less attitude. This is the botequim. Of course, it’s respectable, no one can bother anyone. If anyone feels bothered, they can leave. You will find inexpensive things there, such as cachaça, even beer is less expensive, you know? They usually sell bottled beer. You won’t find draft beer. Now, at the barzinho you will find both drinks: you will find the draft beer and canned beer, you know? It’s more upscale. You can have lunch at a barzinho with your family. Not at a botequim. You can even eat there, they serve food, but there’s no space. It’s a small space, the person eats or drinks standing up [at the counter]. Let’s say, you can have some appetizers.

  • O PF (Letícia)

    Termos úteis:

    Chique: aquilo que tem elegância, que é de bom gosto.

    PF: abreviação de prato feito, comida típica brasileira, relativamente barata, que contém arroz, feijão, salada, batata frita e algum tipo de carne (pode ser bife, frango, lingüiça ou peixe) ou ovo; a refeição já vem servida no prato.

    show/hide text

    Letícia: O PF é um “prato feito”. PF é tanto a comida do operário, é aquele arroz com feijão com um ovo frito por cima, com uma carne, mas é também a comida do estudante. Todo mundo gosta de um PF também. Um PF bem feito é a coisa mais gostosa do mundo. O PF, de novo, é a comida do operário, é a comida do estudante, mas é a comida de… de qualquer um. É… é o básico, o PF é o básico.

    Vivian: Em que lugares você pode comprar um PF?

    Letícia: Ah, bar, restaurante, beira de estrada… é… restaurante mesmo, em vários restaurantes… é… tem PF, tanto restaurantes onde o público é o operário, quanto em restaurantes… bem dizer, mais chiques também tem PF. Bem feito, né? Mas o PF pode ser chique também.

    show/hide text

    Letícia: PF is a meal. It’s the working class meal, that rice and beans with an egg on top, some meat, but it’s also the student’s meal. Everyone likes a PF. A well made PF is the most delicious thing in the world. Again, the PF is the worker’s meal, the student’s meal but it’s anyone’s meal. It’s the basic, PF is the basic.

    Vivian: Where can you have a PF?

    Letícia: Ah, at a bar, a restaurant, on the roadside... at a restaurant, where the customers are workers as well as more upscale restaurants. Well made, right? PF can be also be chic.

Bom proveito

A folga semanal é um bom momento, sem preocupações, para todos recuperarem as energias. É uma excelente opção para se fazer algo muito agradável, como saborear um belo almoço do local, ou muito recompensador, como engajar-se numa campanha contra a violência. Confira. 

  • Arte sim, violência não (Marcílio)

    Termos úteis

    PM: policial militar.

    Santa Teresa: bairro do Centro do Rio.

    show/hide text

    Marcílio: Ah, foi uma loucura. Porque aqui acontece o “Arte de Portas Abertas”. É um evento que... ele é muito legal porque... foi iniciativa dos artistas plásticos de Santa Teresa, há mais de dez anos, quando... o bairro... aconteciam coisas muito ruins, ligado à violência, né, em algumas comunidades. E aí os artistas se reuniram e acharam que de... né... que deveriam de alguma forma mostrar à sociedade que o bairro não era só isso. E aí surgiu a “Arte de Portas Abertas”, né. E, o exemplo, claro, era todos os artistas abrirem suas portas, né.  Então é um sucesso o “Portas Abertas”. Sobem mais de vinte mil pessoas pro bairro de Santa Teresa. É muito gostoso, você vê todo tipo de arte, a rua fica uma festa... e o que eu tava até falando pros dois PMs da segurança, que sempre tem... que vêm... eu falei pra ele: ó, cê tá vendo como é que... violência não necessariamente se combate com violência, né, violência a gente pode combater com educação, com cultura, com arte e com lazer.

    show/hide text

    Marcílio: Ah, it was crazy. Because “Arte de Portas Abertas” takes place here. It’s an event that… it’s really cool because… it was the initiative of the artists in Santa Teresa, for over ten years, when… the neighborhood… there was much violence in some communities, right? So the artists got together and thought they could, in some way, show society that the neighborhood wasn’t just that. So “Arte de Portas Abertas” started, you know? And the example obviously was that all artists opened their doors, right? So, “Artes de Portas Abertas” is a success. Over twenty thousand people come up to the Santa Teresa neighborhood. It’s really fun, you see all kinds of art, the street becomes a party… and what I was saying to the two police officers in charge of security is: look, you can see that you don’t necessarily fight violence with violence, right? We fight violence with education, with culture, with art and leisure.

  • Moqueca maravilhosa (Eliana)

    Termos úteis

    Moqueca: prato refogado de peixe e/ou mariscos, temperado com pimenta, leite de coco e azeite de dendê.

    show/hide text

    Eliana: Eu fiz um programa... é... com a minha filha que está aqui conosco e o nosso programa foi irmos ao restaurante “Ki-Mukeka”, onde tem muitas comidas típicas da Bahia… é… moqueca, camarões, siri, caranguejo… é… caruru, vatapá, então é um restaurante típico de comidas baianas mesmo. Foi (fomos) a minha filha, a colega dela, e eu… e eu. E foi assim um… um almoço maravilhoso, né, elas gostaram muito, inclusive falavam muito do… enquanto esperávamos o prato ser servido, o cheiro, né, da comida que exalava pelo restaurante, era m… tão gostoso que elas ficavam sempre “Nossa, que coisa gostosa, cheirinho bom”, né, e quando o prato chegou, pronto, foi uma festa!

    show/hide text

    Eliana: I went out with my daughter who’s here with us, and we went to the restaurant “Ki Mukeka”, where there are many typical dishes from Bahia... “moqueca”, shrimp, “siri”, crab... “caruru”, “vatapá”, so it’s really a restaurant of typical dishes from Bahia, and my daughter, her friend and I went. And it was a truly wonderful lunch, right? They liked it a lot, and even talked a lot of... while we waited for the food to be served, of the smell that spread throughout the restaurant, it was so good that they were always like “wow, that’s nice, great smell”, you know? And when the food arrived, there, it was a party.