Salvador da BahiaLeitura

Salvador da Bahia Leitura

As festas em homenagem a São João são celebradas no Brasil desde o período colonial, quando foram trazidas pelos portugueses e rapidamente assimiladas pelas culturas indígena e afro-brasileira. No entanto, a incorporação de elementos culturais de cada um desses povos, traço marcante de nossa cultura miscigenada, fez com que essas comemorações, que mesclam o sagrado e o profano, fossem adquirindo características tipicamente brasileiras ao longo do tempo.

Nos textos desta seção, você aprenderá como a festa de São João foi se transformando ao longo dos séculos; e também conhecerá as variações do seu modo de celebrar em diversas regiões do país. Os dois textos, “A festa é do Povo”, de Lorenzo Aldé, e “Pula a fogueira, João!”, de Luciana Chianca, foram publicados em junho de 2009 na revista História da Biblioteca Nacional.

No final do segundo texto há ainda algumas dicas de livros e filmes para saber mais sobre a história das festas de São João no Brasil; e também uma história muito interessante sobre Santo Antônio e São Pedro, dois santos também homenageados no mês de junho.

Santo Antônio é conhecido também como o santo casamenteiro, e é por isso que muitas pessoas fazem simpatias para ele, para arranjar o par ideal. Você poderá ouvir as histórias de algumas pessoas e conferir se as simpatias deram certo clicando nos vídeos desta seção, que se encontram bem no fim desta página. 

Clique nos links a seguir para ler esses dois textos e não se esqueça de clicar também nas duas Atividades de Leitura – uma para cada texto desta seção – que se estão logo abaixo do Glossário.

http://www.revistadehistoria.com.br/secao/capa/pula-a-fogueira-joao

http://www.revistadehistoria.com.br/secao/capa/a-festa-e-do-povo

Glossário

TEXTO 1 – “Pula a fogueira, João!”

Caipira: aquele que mora no interior do estado, geralmente na zona rural.

Caraíbas: nome dado aos europeus pelos indígenas no Brasil.

Chamuscar: queimar rapidamente.

Estorvar: incomodar.

Fogos de artifício: produtos utilizados em festas noturnas que, quando queimados, geram efeitos coloridos no céu.

Licenciosa: libertina, contrária aos bons costumes.

Pompa: luxo extremo.

Pregador: aquele que proclama uma doutrina.

Profano: aquilo que não é sagrado, que é estranho à religião.

Quadrilha junina: grupo no qual as pessoas dançam músicas especificas, sempre em pares.

Solstício: período do ano em que o Sol encontra-se mais afastado do Equador.

Surrupiar: furtar, retirar sem que ninguém perceba.

Tupinambás: grupo indígena brasileiro.

Trejeito: gesto peculiar.

TEXTO 2 – “A festa é do povo”

Bolo: massa assada feita geralmente à base de farinha, ovo, manteiga e açúcar; cake.

Buscapé: espécie de fogo de artifício que se move de forma ondulada e rápida pelo chão.

Caatinga: vegetação típica do sertão nordestino, com plantas espinhosas e cactos.

Candomblé: culto religioso de origem africana.

Canjica: doce feito à base de milho ralado e leite.

Compadrio: relações de amizade e/ou familiaridade entre os pais e os padrinhos de uma pessoa.

Decapitado: que teve a cabeça cortada e separada do corpo.

Entregar os pontos: deixar-se vencer.

Espírito esportivo: característica da pessoa que sabe competir com lealdade.

Guarani: nação indígena do Sul do Brasil.

Iguaria: comida saborosa.

Maquete: modelo de construção em pequena escala.

Neoforró: nova versão do forró, música popular do Nordeste brasileiro, também conhecida como “arrasta-pé”; o neoforró mescla o ritmo tradicional com outros ritmos, como o pop e o techno.

Orixá: guardião dos elementos da natureza na cultura afro-brasileira.

Potiguar: nascido no estado do Rio Grande do Norte.

Profano: aquilo que não é sagrado, que é estranho à religião.

Sede: local escolhido para iniciar um estabelecimento ou empreendimento.

Sincretismo: combinação de diversas doutrinas num mesmo sistema, que pode ser filosófico ou religioso.

Solstício: período do ano em que o Sol encontra-se mais afastado do Equador.

Torcer o nariz: demonstrar insatisfação em relação a algo.

Transe: momento de êxtase durante um ritual.

Vazante: processo de esvaziamento, época de menor volume de água de um rio.

Xangô: divindade de origem africana, senhor dos raios; poderoso orixá (guardião dos elementos da natureza) presente nos terreiros de macumba e candomblé; na mitologia, teria sido o quarto rei da cidade de Oyo, na Nigéria.

Simpatias

Precisa arranjar um emprego melhor? Um casamento? Quer se livrar daquela dorzinha incômoda que não vai embora? Já pensou em fazer uma simpatia? Pode ser que dê certo, como nos casos contados abaixo por Rômulo, Rosana e Elenice.

  • Dia dos namorados (Rômulo)

    Termos úteis

    Arranjar: obter algo; adquirir determinada coisa.

    Paquera: gíria usada quando se quer falar sobre a tentativa de conquista amorosa.

    Simpatia: superstição que implica obter algum resultado por meio de truques mágicos.

    show/hide text

    Rômulo: Bom, o Santo Antônio na Bahia é… é muito especial a devoção  a Santo Antônio porque nessa época do ano, em junho… porque 13 de junho é o dia de Santo Antônio, e coincidentemente o dia 12 é o dia dos namorados. Então é uma época em que as pessoas têm uma expectativa muito grande de arranjar um parceiro, né? Então o que que acontece? As pessoas vão, participam de encontros nas casas de amigos onde se fazem rezas pra Santo Antônio. E nesses encontros há muita paquera, né. É muito interessante. Também… é… fazem muitas simpatias… é… uma que eu conheço é colocar Santo Antônio de cabeça pra baixo até encontrar o seu parceiro. Ou então você tirar o menino Jesus de Santo Antônio e só devolver quando encontrar, né, a pessoa ideal.

    show/hide text

    Rômulo: Well, Santo Antônio in Bahia... the devotion to Santo Antônio is very special because during this time of the year, June... because June 13th is the day of Santo Antônio, and coincidentally the 12th is our Valentine’s Day. So it’s a time when people have great expectations of finding a romantic partner, right? So, what happens? People participate in prayer groups at friends’ houses where they pray to Santo Antônio. And there’s a lot of flirting going on at these prayer groups, you know. It’s really interesting. They also do a lot of simpatias... one that I know is to leave a statue of Santo Antônio upside down until you find your romantic partner. Or you take away Baby Jesus from him and return him only you find the ideal person.

  • Deu certo comigo (Rosana)

    Termos úteis

    Simpatia: superstição que implica obter algum resultado por meio de truques mágicos.

    show/hide text

    Rosana: Existe simpatia pra tudo, pra negócios, pra saúde, mas eu acho que as mais populares são relacionadas ao amor. E tradicionalmente na época dos festejos juninos é que se… mais se… se faz… é… simpatia. Eu mesma conheço uma que dá supercerto, no meu caso deu. Quando eu tinha treze anos tinha um menino que era lindo, todas as meninas ficavam atrás dele, e aí eu queria ter uma chance maior, e resolvi fazer essa simpatia: você escrevia o nome… o nome dele em três pedacinhos de papel. Um você jogava na porta da casa dele, outro na… numa igreja, na porta de uma igreja, e o outro você engolia. Isso todo dia. Eu engoli mais de um, uns dois meses de nome desse rapaz, mas ele acabou namorando comigo.

    show/hide text

    Rosana: There is a simpatia for everything, for business, for health, but I think the most popular ones are for love. And traditionally during the June holidays is when most simpatias are done. I myself know one that works. It worked for me. When I was thirteen there was this cute boy, all girls were after him and I wanted to have a better chance, so I decided to do a simpatia: you would write his name on three pieces of paper. You would throw one at his doorstep, the other at the door of a church and you swallowed the last one. You should do it every day. I swallowed more than one, two months’ worth of this boy’s name but he ended up going out with me.

  • Simpatia de Santo Antônio (Elenice)

    Termos úteis

    Arranjar: obter algo; adquirir determinada coisa.

    Curativo: tratamento feito para proteger um machucado.

    Ó: contração do termo “olha”.

    Ô: vocativo, interjeição com o propósito de chamar a atenção do ouvinte.

    show/hide text

    Elenice: Vou contar a simpatia de Santo Antônio. Uma moça fez uma promessa  a Santo Antônio, levou Santo Antônio pra casa, colocou ele de cabeça pra baixo. Todo dia pedia a Santo Antônio pra ele arranjar um casamento, e nada de Santo Antônio arranjar um casamento. Também tinha um motivo: ela não saía de dentro de casa. Como é que ela podia arranjar um casamento? Lá um dia ela se aborreceu, que já estava tanto tempo pedindo e Santo Antônio nada de arranjar um casamento. Aí ela jogou o Santo Antônio pela janela. Passou um desconhecido e o Santo Antônio bateu na testa, e aí quebrou a testa de Santo… do… do desconhecido. Ele bateu na porta: “Minha senhora, foi você que quebrou… que jogou esse Santo Antônio?” Ela disse: “Foi”. “Ó o que ele fez: quebrou… a senhora quebrou minha testa.” “Ô moço, venha pra eu fazer um curativo.” Fez o curativo, começaram a conversa, vai lá, vem cá, deu de amizade. Depois, nessa visita, mais uma visita, os dois namoraram, casaram, e são felizes até hoje. 

    show/hide text

    Elenice: I’m going to tell you the simpatia to Santo Antônio. A girl made a promise to Santo Antônio, she took his statue home and turned it upside down. Every day she would ask Santo Antônio to get her a husband, and Santo Antônio wouldn’t do it. But there was a reason: she would never leave the house. How could he get her a husband? One day she got upset because she had been asking Santo Antônio for so long and he wouldn’t help her. So she threw the Santo Antônio statue out the window. A stranger was walking and the Santo Antônio statue hit him on the head and hurt him. He knocked on her door: “ma’am, was it you who threw this statue?” She said; “Yes”. “Look at what he did: you hurt my head”. “Sir, come in so I can put a bandage on your head”. She cleaned his wound, they started to talk, and became friends. There was another visit, and another visit, they started going out, got married and lived happily ever after.