Salvador da BahiaPano de fundo

Salvador da Bahia Pano de fundo

 “Ai, Bahia, ai, ai! Bahia que não me sai do pensamento”, já dizia Ari Barroso, um antigo compositor mineiro. Mas é assim, mesmo: todo brasileiro se sente em casa na Bahia, se sente um pouco parte da “terra da felicidade”. Não é para menos. Depois de conhecer o que a Bahia tem, não dá mais para esquecer: vatapá, caruru, mungunzá, umbu, acarajé para comer; canjerê, candomblé e o Senhor do Bonfim para rezar; Olodum, Dorival Caymmi, Caetano, Novos Baianos, Nana, Bethânia, Gal, Gil, Daniela, João e tantos, tantos outros para cantar. Isso nas boas-vindas. Depois o encanto aumenta.

Sempre que se fala na Bahia, a primeira imagem que surge é a de Salvador. Fundada em 1534 para ser a primeira capital do Brasil, posição que manteve até 1763, Salvador conservou, ao longo do tempo, a harmonia entre a trajetória histórica e a vocação para ser moderna. Sempre altaneira e cada vez mais charmosa, a cidade sofre também, no entanto, com a desigualdade social, marcada na paisagem urbana pelo contraste entre bairros requintadíssimos e outros, muito pobres.

A caminho de completar seu 500º aniversário, porém, São Salvador da Bahia de Todos os Santos esbanja festas: Lavagem do Bonfim (janeiro), homenagens a Iemanjá, a Rainha do Mar (2 de fevereiro), o mais animado carnaval do país (em fevereiro ou março), São João, celebrado do modo mais quente (24 de junho), comemoração da Independência da Bahia (2 de julho), São Cosme e São Damião com muitos doces (27 de setembro), homenagem à Nossa Senhora da Conceição (fim de novembro e começo de dezembro), além de tantos outros eventos no ano.

E tudo isso num cenário único. Assentada num dos recortes de costa mais admirados, Salvador oferece ao visitante seu patrimônio artístico e arquitetônico preservado como uma lição de Brasil a céu aberto, mas uma lição que se aprende com o prazer de um roteiro turístico: o Pelourinho e o Mercado Modelo (registros da escravidão), o Farol da Barra (do comércio do século XVI), o Elevador Lacerda (símbolo de integração urbana), as “365 igrejas” (marcas da fé em vários tempos), praias, fortes, arquitetura colonial, museus e parques são apenas algumas das atrações.

Um título do qual Salvador nunca abriu mão é o de Capital da Alegria do Brasil, e também de capital de todos os ritmos e de todas as festas populares. Numa famosa canção, Dorival pergunta, surpreende-se e responde: “Você já foi à Bahia? Não?! Então vá!” Embarque nessa viagem, e comece a se preparar vendo os vídeos a seguir, com uma série de orientações importantes.

Ai, Bahia!

Praias, comidas, arquitetura, música, há muito o que curtir na Bahia. No vídeo a seguir, você poderá viajar um pouquinho por este lindo estado e conhecer alguns dos lugares mencionados nos depoimentos desta seção. 

Festas juninas

O mês de junho, na região Nordeste do Brasil, é sinônimo de festa: São João, São Pedro e Santo Antônio. Assista aos vídeos abaixo e descubra quem foram estes santos e como se comemoram as suas datas. Divirta-se!

  • A festa de São João (Rosana)

    Termos úteis

    Amendoim: planta leguminosa com semente comestível; peanut.

    Bandeirolas: bandeira pequena geralmente feita com papel de seda de várias cores, usada para decoração.

    Forró: musica popular do Nordeste brasileiro, também conhecida como “arrasta-pé”.

    Licor: bebida alcoólica de sabor adocicado.

    Milho: planta comestível em espigas usada na alimentação como maisena, pipoca, farinho; corn.

    Quadrilha: grupo no qual as pessoas dançam musicas especificas, sempre em pares.

    Roça: o campo, terreno com mato sendo preparado para o cultivo.

    Soltar fogos: queimar fogos de artifício em festas noturnas para gerar efeitos coloridos no céu.

    show/hide text

    Rosana: São João… a festa pra São João é uma tradição portuguesa, os portugueses que trouxeram pro Brasil, e é um… uma festa superimportante no Nordeste. A gente celebra na noite do dia 23 para o dia 24, que é o dia de São João. De que maneira? É… cada casa faz uma fogueira na porta, você… há músicas tradicionais, que é o forró, e você enfeita tudo com bandeirolas de papel, e há comidas típicas feitas principalmente de milho e amendoim, e bebidas típicas como licores, licor de jenipapo e de outras frutas, e há danças típicas como a quadrilha e o… é… casamento na roça, as crianças, principalmente, soltam fogos, os adultos soltam aqueles que… os rojões e os outros que iluminam o céu, é muito divertido, é muito legal.

    show/hide text

    Rosana: The São João party is a Portuguese tradition, the Portuguese brought it to Brazil, it’s a very important party up in the Northeast. We celebrate it on the evening of the twenty-third to the twenty-fouth, which is the day of São João. How do we celebrate it? Everyone makes a bonfire at their door, there’s traditional music, forró, you decorate everything with little paper flags, there’s typical food made primarily from corn and peanuts as well as typical drinks like jenipapo liqueur as well as other fruits, and folk dances like square dancing, country wedding skits, the kids let off fireworks, the adults let off those firecrackers that light up the sky, it’s a lot of fun, it’s really cool.

  • Festa animada (Rômulo)

    Termos úteis

    Amendoim: planta leguminosa com semente comestível; peanut.

    Bolo: massa assada feita geralmente à base de farinha, ovos, manteiga e açúcar; cake.

    Fogos / bomba: queimar fogos de artifício em festas noturnas para gerar efeitos coloridos no céu.

    Forró: musica popular do Nordeste brasileiro, também conhecida como “arrasta-pé”.

    Licor: bebida alcoólica de sabor adocicado.

    Milho: planta comestível em espigas usada na alimentação como maisena, pipoca, farinha; corn.

    show/hide text

    Rômulo: Bom, São João… é… na Bahia, como no Nordeste, de maneira geral é… é um periodo… o di… o dia de São João é dia 24 mas nós comemoramos na noite do dia 23 para o dia 24. É uma época que tem muitos fogos nas ruas, as pessoas soltam muitas bombas e… é… e nós temos uma dança típica, uma música típica que é o forró, né, ah… muito tradicional aqui no Nordes… no Nordeste. Então, além dessa música, nós temos as comidas típicas que são o milho, né, o amendoim, então vários bolos de milho, e aqui como a gente tem muita mandioca, tem bolo de mandioca, dife… diferentes produtos da mandioca, né, e muito licor. É uma festa muito animada, muito interessante.

    show/hide text

    Rômulo: Well, in Bahia, as well as in the Northeast, São João is on the 24th but we celebrate it the evening of the 23rd to the 24th. It’s a time of many fireworks, many people let off many firecrackers, and we have a folk dance, folk music called forró, which is very traditional here in the Northeast. So, besides the music, we have typical foods such as corn, peanuts, lots of corn cakes, and as a lot of cassava is produced here, lots of cassava cakes, different cassava products, and many liqueurs. It’s a very lively party, very interesting.

  • Santo Antônio (Rosana)
    show/hide text

    Rosana: Santo Antônio é o santo casamenteiro, né? As meninas sol... moças solteiras colocam ele de cabeça pra baixo e pedem pra ele arrumar um namorado, um noivo, um marido, e só botam ele de novo de cabeça pra cima quando o cara aparece. Ele é festejado no dia 13 de junho e ele tem muito… muita devoção aqui na… aqui na Bahia.

    show/hide text

    Rosana: Santo Antônio is the matchmaker patron saint. Single ladies turn his statue upside down and ask him to find them a boyfriend, a fiancé, a husband, and only turn him back when they get the guy. We celebrate him on June thirteenth and he has a devoted following here in Bahia.

  • Dia dos namorados (Rômulo)

    Termos úteis

    Arranjar: obter algo; adquirir determinada coisa.

    Paquera: gíria usada quando se quer falar sobre a tentativa de conquista amorosa.

    Simpatia: superstição que implica obter algum resultado por meio de truques mágicos.

    show/hide text

    Rômulo: Bom, o Santo Antônio na Bahia é… é muito especial a devoção  a Santo Antônio porque nessa época do ano, em junho… porque 13 de junho é o dia de Santo Antônio, e coincidentemente o dia 12 é o dia dos namorados. Então é uma época em que as pessoas têm uma expectativa muito grande de arranjar um parceiro, né? Então o que que acontece? As pessoas vão, participam de encontros nas casas de amigos onde se fazem rezas pra Santo Antônio. E nesses encontros há muita paquera, né. É muito interessante. Também… é… fazem muitas simpatias… é… uma que eu conheço é colocar Santo Antônio de cabeça pra baixo até encontrar o seu parceiro. Ou então você tirar o menino Jesus de Santo Antônio e só devolver quando encontrar, né, a pessoa ideal.

    show/hide text

    Rômulo: Well, Santo Antônio in Bahia... the devotion to Santo Antônio is very special because during this time of the year, June... because June 13th is the day of Santo Antônio, and coincidentally the 12th is our Valentine’s Day. So it’s a time when people have great expectations of finding a romantic partner, right? So, what happens? People participate in prayer groups at friends’ houses where they pray to Santo Antônio. And there’s a lot of flirting going on at these prayer groups, you know. It’s really interesting. They also do a lot of simpatias... one that I know is to leave a statue of Santo Antônio upside down until you find your romantic partner. Or you take away Baby Jesus from him and return him only you find the ideal person.

  • São Pedro (Rosana)
    show/hide text

    Rosana: São Pedro era um dos apóstolos, muito amigo de s… de… de… de Jesus Cristo e foi o primeiro papa da Igreja católica. Ele era pescador, por isso ele é o santo dos pescadores. Também se diz que ele é responsável por abrir a porta do céu, então quando a pessoa morre ele é que tá com as chaves do céu e abre a porta, e também se diz que ele é… é responsável pelo tempo, né, se vai chover, se vai fazer sol, se vai fazer frio, tudo isso é com São Pedro.

    show/hide text

    Rosana: São Pedro was one of the apostles, was very close to Jesus and was the first Pope of the Catholic Church. He was a fisherman and therefore he is the patron saint of the fishermen. It’s also said that he is in charge of opening the gates to heaven, so when someone dies he is the one with the keys and opens the gates, and they also say he is in charge of the weather, it’s up to him whether it’s going to rain, to be sunny or cold.

  • Outras origens (Elenice)

    Termos úteis

    Xangô: divindade de origem africana, senhor dos raios; poderoso orixá (guardião dos elementos da natureza) presente nos terreiros de macumba e candomblé; na mitologia, teria sido o quarto rei da cidade de Oyo, na Nigéria.

    Ogum: divindade de origem africana, senhor dos metais; lutador, guerreiro filho de Iemanjá, a Rainha do Mar.

    Origem: princípio, ponto de partida.

    show/hide text

    Elenice: Santo Antônio foi um... filho de um rico, poderoso, mas abandonou toda riqueza e foi pra Lisboa, e lá seguiu a… a missão dele, de pobre, proteger os pobres, abandonou riqueza, abandonou tudo… é… ele tem aquele filho nos braço (braços) porque ele protege todo mundo, e na origem ele é um… o Santo Antônio na igreja, e na outra origem ele é o santo chamado Ogum. O São João é São João Batista, mas na outra origem ele é Xangô. E São Pedro também. Na Igreja é São Pedro, em outra origem é Xangô Velho.

    show/hide text

    Elenice: Santo Antônio was the son of a rich and powerful man but abandoned all his weath and went to Lisbon, where he followed his mission, as a poor man, to protect the poor, abandoning wealth, abandoning everything... he carries that son in his arms because he protects everyone... at the Catholic Church he is Santo Antônio but in the African version he is a saint called Ogum. São João is St. John the Baptist, but in the African version he is Xangô. And São Pedro as well. At the church he is São Pedro but in the Africa version he is Xangô Velho.